Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Dunas de S. Jacinto

O que são as Dunas de São Jacinto?

 

Uma Reserva Natural é uma área destinada à protecção de habitats da flora e da fauna.
Uma área ao ser classificada com a categoria de Reserva Natural, tem por efeito possibilitar a adopção de medidas que permitam assegurar as condições naturais necessárias à estabilidade ou à sobrevivência de espécies, grupos de espécies, comunidades bióticas ou aspectos físicos do ambiente, quando estes requerem a intervenção humana para a sua perpetuação.

As Áreas Protegidas são assim locais privilegiados para a sensibilização e Educação Ambiental pois constituem, por vezes, últimos redutos dos valores naturais característicos de cada região.

Dunas de s. Jacinto

 

História da Reserva

Com o tempo, a acção dos ventos dominantes do quadrante Oeste, influenciando a direcção normal da crista das ondas, aliada às correntes de circulação litoral de Norte para Sul, deu origem a uma sedimentação costeira, com a formação de duas restingas, caminhando em sentidos opostos, uma de Espinho para Sul e outra do Cabo Mondego para Norte.
Durante as marés vivas, a acção combinada do vento e das ondas sobre um banco de areia submerso, paralelo à costa, levaram à formaçao de dunas.

A barra da laguna veio sucessivamente descendo em latitude ao longo dos últimos dez séculos, até ser artificialmente estabilizada no início do século XIX no local onde hoje se encontra.

 

Nesta altura existiam na zona inúmeros pântanos, antros de mosquitos, responsáveis pela transmissão de doenças como a malária. Essa foi, uma das razões que levaram à secagem e drenagem das referidas zonas húmidas, a que se juntou a necessidade de fixar as areias pela florestação, o que viria a acontecer a partir do final do século XIX, pelos Serviços Florestais.

A manutenção deste espaço vital conduziu à Criação da Reserva Natural das Dunas S. Jacinto.

 

 Onde se localizam?

As Dunas de S. Jacinto ficam localizadas a norte do lugar e sede de freguesia do mesmo nome, tendo o oceano Atlântico a poente e um dos braços da Ria de Aveiro a nascente.
Nesta pouco elevada mas extensa zona de areias, com cerca de 700 ha, foi iniciada, há algumas décadas atrás, a fixação das Dunas pelos Serviços Florestais, com a plantação de algumas espécies como pinheiro-bravo, acácias e samouco.
São zonas altamente sensíveis estas formações dunares, devido à sua constituição arenosa, pelo que há todo o interesse na sua protecção e fixação como forma de impedir o avanço do mar, a salvaguarda dos terrenos de cultura e também a conservação do património faunístico, onde se destaca a colónia de garças mais setentrional do país, bem como a conservação do património florístico próprio das dunas, consideradas das mais bem conservada da Europa.
De referir ainda o potencial recreativo que a mata representa, numa zona com uma elevada carga humana, principalmente no Verão.

 

Localização das Dunas de S. Jacinto.

São objectivos específicos desta Reserva Natural:

  • Proteger o ecossistema dunar e o património natural a ele associado, incluindo a sua flora e fauna;
  • Promover acções de sensibilização ambiental;
  • Promover e divulgar os seus valores naturais, estéticos e científicos.

A função primordial da Reserva Natural consiste em conservar, o que implica gerir e, como tal, intervir. Trata-se de agir no sentido de preservar o suporte natural facilitando a fixação e desenvolvimento de espécies vegetais e animais específicas do contexto local. Daí:

  •  A protecção da vegetação natural da duna primária promovendo-se também a plantação de estorno para ajudar a sua fixação,
  •  A abertura de clareiras na mata para facilitar o aparecimento de folhosas, caso do carvalho e do medronheiro,
  •  O controlo de espécies exóticas - acácia e chorão,
  •  A prevenção de incêndios através da abertura de aceiros e do controlo através de uma torre de vigia.

Um outro facto curioso neste domínio prende-se com a abertura de charcos, executada a partir de 1984, cujo objectivo era a constituição de um local de refúgio para os patos da Ria de Aveiro e a criação de condições para o retorno e eventual fixação de garças que, em São Jacinto, já tinham tido o seu ponto de nidificação mais setentrional. Actualmente, essas zonas húmidas artificialmente criadas são frequentadas por várias espécies de anatídeos, ocorrendo a nidificação de outras aves e verificando-se longas permanências por parte das garças.
Usufruir não é sinónimo de ocupação desenfreada, daí que, no interior da Reserva Natural de S. Jacinto, se devam observar determinadas regras que mais não visam senão a protecção de um património natural que, uma vez destruído, dificilmente poderia ser recuperado...

Chorão

Acácia

Espécies de anatídeos

Habitats

A Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto é constituída por três zonas de características diferentes e muito próprias, cada uma delas com grande interesse para a Conservação da Natureza.
Merecem assim destaque as dunas móveis e fixas, de grande importância devido ao seu bom estado de conservação, uma mata constituída principalmente por pinheiro-bravo, mas que esconde alguns tesouros que urge descobrir, e ainda, bem no seu interior, charcos de água doce, dos quais se destaca o maior, mais conhecido por pateira, local privilegiado de passagem ou invernada para aves aquáticas migradoras.

 Pinheiro-Bravo

Charcos de água

Pateira, local privilegiado de passagem ou invernada para aves aquáticas migradoras.

Fauna

A Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto, como Área Protegida, é de extrema importância para a conservação e protecção da fauna nesta região. Merece destaque a Classe das Aves, não esquecendo no entanto os Mamíferos, os Répteis e os Anfíbios.
Várias das espécies presentes estão também protegidas internacionalmente, ou seja, fazem parte dos anexos de convenções e directivas internacionais, que visam a protecção e conservação da Natureza.

Algumas aves:

Mergulhão - Pequeno

Garça-Real

Tartaranhão-ruivo-dos-paúis

Felosa-poliglota

 Chapim-rabilongo

   Chapim-de-poupa

Gaio

Tentilhão

Mamíferos:

  Ouriço-cacheiro

Musaranho-de-dentes-brancos

Toupeira

  Lebre

  Coelho-bravo

Rato-Bravo

Ratazana

Rato caseiro

 Raposa

Texugo

Geneta

Répteis:

Lagartixa-de-Bocage

Lagartixa-do-mato

  Cobra-rateira

  Cobra-d'água-de-colar

Anfíbios:

Tritão-marmorado

Sapo-de-unha-negra

Sapinho-de-verrugas-verdes

Sapo-corredor

Rela

Rã verde

Salamandra-dos-poços

Flora

A Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto possui uma flora e vegetação rica e variada, que se divide pelas diferentes zonas da Reserva. Na duna primária, que sofre a acção directa do mar, torna-se visível a vegetação própria das areias litorais, com diferenças em relação à zona interdunar.
Avançando para a mata, podemos encontrar pequenas manchas de folhosas e descobrir a importância de algumas áreas de cotas baixas, como pequenas clareiras encharcadas, valas de drenagem e charcos artificiais, em que aparecem espécies típicas de zonas húmidas.

Ameiro

Camarinheira

Estorno

Granza-da-praia

Junco

Madresilva

Narciso-das-areias

Roseira-Brava

Samouco

Tojo

Uva-de-cão

 

Trabalho elaborado por: Sara Machado nº18 8ºA

 

Para saber mais espécies clique aqui http://camarinha.aveiro-digital.net/lista001.htm

 

sinto-me:
música: Beyoncé- Irreplacable
publicado por EscolaJNJ às 19:53
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De leonor pinho a 16 de Abril de 2009 às 16:36
blog fixe ! muita informação que precisava para um trabalho sobre esta área !! foi muito bom ...
continuem o óptimo trabalho !


De João Pedro Alonso a 30 de Maio de 2011 às 15:52
A propósito de mosquitos,quando visitei a resrva,foi a quantidade destes insectos que por lá encontrámos que estranhei,(ou não).

Excelente blog continuem!


De renato a 9 de Maio de 2012 às 17:26
vai ajudar-me muito num trabalho que tenho de fazer para a escola. gosto muito das dunas.


Comentar post


.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Blog Action Day

. ...

. Dia 17 de Setembro, lá es...

. Concurso de Páginas&Blogs...

. Lago Tempanos - Patagónia...

. O Lago que está a desapar...

. LIVE EARTH!!!

. Fauna do Parque Natural d...

. Curiosidades...

. Trabalho realizado por: J...

.arquivos

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Música

.Planeta Sustentável

.Meio Ambiente Urgente

.Combate ao Aquecimento Global

.Globo Terrestre


.Letras de Músicas


.Contador de Visitas

Web Counter

.Relógio


blogs SAPO

.subscrever feeds